AP
AP

Otan e Turquia analisam locais para instalar mísseis

Se a Síria tiver mísseis balísticos capazes de transportar ogivas químicas, o conflito poderia crescer para outras regiões

AE, Agência Estado

26 de novembro de 2012 | 11h57

ANCARA - Militares turcos afirmaram nesta segunda-feira, 26, que uma delegação de oficiais da Turquia e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) começará a analisar possíveis locais para instalação dos mísseis Patriot na fronteira do país com a Síria.

Em um comunicado, o Exército turco disse que os locais selecionados, o número de sistemas a serem instalados e a quantidade de agentes para implementar a operação serão definidos depois do término da análise da região, que terá início amanhã. A nota apontou ainda que a ligação entre os sistemas para a rede de defesa aérea de Turquia já está sendo realizada.

Segundo um membro da Otan, acredita-se que a Síria tenha centenas de mísseis balísticos capazes de transportar ogivas químicas, o que poderia levar a guerra civil do país para outras regiões. Alemanha, Holanda e Estados Unidos possuem os avançados modelos PAC-3 dos mísseis Patriot e a Turquia os quer para interceptar ataques balísticos.

Com AP

Tudo o que sabemos sobre:
primavera árabeSíriaTurquiaOtan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.