Otan espera cooperação da Rússia na guerra afegã

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Anders Fogh Rasmussen, disse hoje que recebeu sinais positivos dos líderes russos, mas não promessas concretas sobre a possível ajuda do país à missões da aliança no Afeganistão. "Eu fiquei encorajado pelas conversações, mas minha intenção não era receber respostas claras neste estágio", disse. Fogh Rasmussen participou hoje de uma coletiva de imprensa após reuniões com o presidente, o primeiro-ministro e outros representantes do governo russo.

AE-AP, Agencia Estado

17 de dezembro de 2009 | 14h15

Fogh Rasmussen disse ao presidente Dmitry Medvedev ontem que é do interesse da Rússia contribuir mais ativamente com a missão da Otan no Afeganistão, pois seu fracasso aumentaria a ameaça terrorista em toda a região. Ele disse que a Rússia pode ajudar a aliança ao fornecer helicópteros e treinamento para a Força Aérea afegã e ajudar no treinamento da polícia do Afeganistão.

Fogh Rasmussen afirmou hoje que consultaria especialistas militares da Otan assim que voltasse para Bruxelas, para determinar que tipo de ajuda complementar a Rússia poderia fornecer. Medvedev instruiu funcionários russos a estudar a proposta da Otan, disse ontem o ministro de Relações Exteriores Sergey Lavrov.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoguerraRússiaOtan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.