Otan exige interrupção imediata de agressão contra Turquia

O Otan exigiu nesta quarta-feira o fim imediato de "atos agressivos" contra a Turquia, que faz parte da Organização do Tratado do Atlântico Norte, depois que um morteiro disparado da Síria matou cinco civis turcos.

Reuters

03 de outubro de 2012 | 18h13

O disparo "constitui uma causa de maior preocupação, e é fortemente condenável, por todos os aliados", disseram embaixadores da Otan em comunicado, depois que fizeram uma rara reunião noturna a pedido da Turquia para discutir o incidente.

"A aliança continua a apoiar a Turquia e exige a cessação imediata de tais atos agressivos contra um aliado, e pede ao regime sírio que ponha um fim às flagrantes violações à lei internacional", segundo o comunicado.

O morteiro disparado da Síria caiu em um bairro residencial na cidade de Akcakale, no sudeste da Turquia, e matou uma mulher e quatro crianças de uma mesma família.

(Reportagem de Adrian Croft)

Tudo o que sabemos sobre:
OTANSIRIATURQUIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.