Otan expulsa Taleban de cidades no sul do Afeganistão

Operação militar mata pelo menos 56 insurgentes que ocuparam cidades nos arredores de Kandahar

Agências internacionais,

19 de junho de 2008 | 08h09

A operação realizada pela Otan e por forças afegãs contra os taleban no sul do Afeganistão foi encerrada com sucesso. Segundo informou um governador provincial, os insurgentes foram "expulsos completamente" das aldeias ocupadas na região de Kandahar. Segundo o porta-voz do Ministério da Defesa, 56 insurgentes foram mortos e muitos outros feridos na ofensiva.   Os taleban assumiram o controle de vários povoados a apenas 20 quilômetros da cidade de Kandahar, a segunda mais importante do país, e cuja principal prisão foi invadida por insurgentes em 13 de junho, em incidente que terminou com a libertação de centenas de prisioneiros. A operação começou na quarta-feira de manhã, na margem oeste do rio Argandhab, e já resultou na morte de dois soldados do Exército afegão.   O general Mohammad Zahir Azimi, porta-voz da Defesa, afirmou que o Exército afegão agora controla as vilas. Ele afirmou ainda que 56 insurgentes morreram na ofensiva e os que fugiram plantaram centenas de minas terrestres nas cidades. A Otan não confirmou as informações.   Em comunicado, o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, explicou que já pediu às autoridades para que prestem socorro aos que ficaram desabrigados pelos combates, já que diante da iminente ofensiva da Otan e do Exército afegão, os aldeões abandonaram nos últimos dias o distrito de Arghandab. "Os taleban, após atacarem vários povos de Arghandab, queimaram a colheita dos aldeões e destruíram várias pontes na área, além de instalarem minas", revelou o presidente afegão.   Karzai mostrou sua satisfação após a ofensiva e assegurou que "muitas das pessoas que atacaram o distrito eram terroristas estrangeiros". "Antes, as antigas tropas da União Soviética colocavam minas nas estradas do Afeganistão, mas agora são os taleban que realizam estes atos não-islâmicos e desumanos", acrescentou.   Também em nota, a Isaf afirmou que as famílias que tinham abandonado o distrito de Arghandab - estima-se cerca de 700 -, já podem voltar à região, que se encontra em um ambiente "seguro e estável". "A cidade de Kandahar continua vivendo uma relativa calma e se mantém sob o controle do governo afegão e do povo", disse na nota o general Carlos Branco, porta-voz da Isaf.   O local dos combates é considerado estratégico porque é de lá que saem os alimentos que são consumidos em Kandahar. Arghandab também é utilizada pelos taleban como base para ataques à cidade vizinha. Kandahar é um dos redutos tradicionais dos insurgentes no Afeganistão, um país no qual mais de 1.600 pessoas morreram de forma violenta no ano de 2008.   Na terça-feira, o Ministério da Defesa local informou que entre 300 e 400 militantes do Taleban operavam em Arghandab. Na semana passada, o Taleban coordenou um ataque a uma prisão em Kandahar que gerou uma fuga em massa. Pelo menos 350 insurgentes deixaram o local.   Matéria ampliada às 14h50.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.