Otan lança mais de 20 ataques aéreos contra Trípoli

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) lançou hoje mais de 20 ataques aéreos, no bombardeio mais intenso até o momento, contra a capital da Líbia, Trípoli, controlada pelo governante Muamar Kadafi. Enquanto isso, um graduado diplomata norte-americano disse que o presidente Barack Obama convidou os rebeldes líbios a abrir um escritório de representação em Washington.

AE, Agência Estado

24 de maio de 2011 | 10h20

A comunidade internacional tem aumentado os ataques aéreos e os esforços diplomáticos contra o regime, em uma tentativa de romper o virtual impasse entre rebeldes e as forças de Kadafi. Os ataques da Otan foram rápidos, em intervalos de meia hora, sobre uma grande zona ao redor do complexo de Bab al-Aziziya, de Kadafi, no centro de Trípoli.

Já o diplomata norte-americano de maior cargo para o Oriente Médio, Jeffrey Feltman, disse que Obama convidou o Conselho Nacional de Transição dos rebeldes a abrir um escritório em Washington, mas não falou em reconhecimento formal dos rebeldes como governo legítimo do país do norte da África. Feltman afirmou em Benghazi, no leste líbio, esperar que o Congresso dos EUA vote a favor de se utilizar ativos congelados do regime de Trípoli para enviar ajuda humanitária ao país.

Um porta-voz do governo de Kadafi, Musa Ibrahim, disse que pelo menos três pessoas morreram e dezenas se feriram nos ataques da Otan. A organização informou que disparou contra um depósito de veículos junto a Bab al-Aziziya. Esses veículos teriam sido usados para ataques contra civis. Há várias instalações militares em Bab al-Aziziya, complexo atacados várias vezes pela Otan. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaataquesOtanbombardeio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.