Otan: não vemos recuo de tropas na fronteira ucraniana

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Anders Fogh Rasmussen, afirmou nesta segunda-feira que não observou uma redução das tropas da Rússia na proximidade com a Ucrânia, apesar do anúncio do presidente russo, Vladimir Putin, de que ordenou o fim dos exercícios militares na região.

AE, Agência Estado

19 Maio 2014 | 16h45

"Infelizmente, eu tenho de dizer que não vi nenhuma evidência de que os russos começaram a retirada das tropas da fronteira com a Ucrânia", disse Rasmussen a jornalistas em Bruxelas.

Rasmussen se disse cético acerca declaração de Moscou, feita na manhã de hoje. "Eu acho que é a terceira declaração de Putin sobre retirada das tropas russas, mas até agora não vimos qualquer retirada de fato", disse o secretário-geral da Otan. "Eu lamento fortemente, uma vez que a retirada das tropas russas seria uma primeira contribuição importante para o fim da crise."

Os Estados Unidos também estão receosos em relação ao anúncio feito por Putin. Segundo um alto funcionário do governo norte-americano, o país não viu nenhuma evidência de que isso esteja realmente sendo feito. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Otan Ucrânia Rússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.