Otan ordena fim da cooperação com a Rússia

Os ministros das Relações Exteriores dos países-membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) ordenaram o fim da cooperação civil e militar com a Rússia e irão pedir às forças de segurança de seus governos que elaborem rapidamente um plano para proteger os membros da aliança que se sentem ameaçados pelo governo de Vladimir Putin.

AE, Agência Estado

01 de abril de 2014 | 14h13

As informações foram divulgadas por um funcionário da Otan, que participou da reunião e conversou com jornalistas sob a condição de anonimato.

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e outros ministros estão reunidos na sede da Otan a portas fechadas, onde aprovaram por unanimidade uma série de outras medidas, incluindo o possível envio de tropas militares para os países que fazem fronteira com a Rússia, como a Polônia e os Estados bálticos.

Segundo o funcionário, foi aprovado também um possível aumento dos níveis de prontidão das forças militares da Otan e a possível revisão do plano de resposta a crises da entidade.

As ações anunciadas hoje pela aliança de 28 membros, pedra fundamental da segurança dos Estados Unidos e da Europa ocidental, são uma reação a mais grave crise em anos da entidade: a anexação unilateral da península ucraniana da Crimeia pela Rússia. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
OtanRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.