Otan pede que países membros suspendam cortes na defesa

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Anders Fogh Rasmussen, pediu aos países membros que interrompam os cortes em seus orçamentos de defesa, afirmando que contínuas reduções comprometerão a segurança.

AE, Agência Estado

21 de fevereiro de 2013 | 09h06

Rasmussen declarou que cortes no orçamento de defesa feitos pelos países da aliança são "uma questão de preocupação".

A declaração foi feita antes do início da reunião, em Bruxelas, com ministros da Defesa dos 28 países integrantes da Otan. Serão discutidos, entre outras questões, formas de cooperação mais efetivas, a fim de melhorar o aproveitamento dos recursos gastos.

"Meu pedido aos governos é que, primeiramente, mantenham a linha e interrompam os cortes", disse Rasmussen. "Em segundo lugar, façam uso mais eficiente dos recursos que temos por meio da cooperação multinacional e, em terceiro, assim que as economias se recuperarem, comecem a elevar suas capacidades de defesa novamente." As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
OtanorçamentocortesRasmussen

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.