Otan pede que Rússia leve tropas de volta para as bases

O chefe da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) disse que a Rússia deve retirar seus soldados da Ucrânia e acalmar a situação na Crimeia, e chamou os observadores internacionais para serem enviados para a região, depois de uma reunião do Conselho do Atlântico Norte neste domingo(02).

Agência Estado

02 de março de 2014 | 18h41

A Rússia deve "retirar suas forças de volta para as suas bases, e se abster de qualquer interferência em outros lugares na Ucrânia", disse Anders Fogh Rasmussen a jornalistas. "Encorajamos ambas as partes a procurar imediatamente uma solução pacífica através do diálogo bilateral".

Ele acrescentou que uma ação militar contra a Ucrânia por parte das forças da Federação Russa seria uma "violação das leis internacionais" e disse que a Rússia deveria reduzir as tensões.

Ele acrescentou que "nesta fase", ninguém pediu para ativar o artigo 4 do tratado da Otan, segundo o qual um aliado pode solicitar consultas quando acredita que sua integridade territorial ou segurança está ameaçada, e existe a possibilidade de uma reunião entre a Otan e a reunião.

"Aliados da Otan continuam a apoiar a soberania, a independência e a integridade territorial da Ucrânia, e o direito do povo ucraniano para determinar o seu próprio futuro , sem interferência externa", disse. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaConflitoRússiaOtan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.