Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Otan pede reforços militares para o Afeganistão

Os chefes militares da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) pediram reforços e mais recursos para as forças nacionais de segurança do Afeganistão, disse hoje um porta-voz do comitê militar da Otan, Massimo Panizzi. A organização não declarou como, ou de onde, viriam os reforços.

AE, Agencia Estado

17 de outubro de 2009 | 17h12

Segundo o porta-voz, ainda não há qualquer decisão sobre o envio de tropas adicionais da Otan para a região. O assunto deve ser discutido nos dias 22 e 23, em Bratislava, na Eslováquia.

Os Estados Unidos discutem o envio de mais 40 mil soldados ao Afeganistão. A expectativa é de que o presidente Barack Obama tome uma decisão nas próximas semanas. Na quarta-feira, a Grã-Bretanha se comprometeu a enviar mais 500 soldados.

Panizzi disse que os chefes de defesa dos 42 países envolvidos na guerra do Afeganistão também pediram por uma nova abordagem na atuação das forças de segurança, com mais foco na proteção dos cidadãos afegãos.

A Otan contribui com, aproximadamente, dois terços dos mais de 100 mil soldados presentes hoje no Afeganistão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoOtanguerra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.