Otan perde contato com aeronave não tripulada na Líbia

Aliança nega que outro helicóptero de ataque tenha sido abatido durante a operação

AE, Agência Estado

21 de junho de 2011 | 09h46

BRUXELAS - A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) informou que perdeu contato em seus radares com um helicóptero não tripulado que realizava nesta terça-feira, 21, um voo de reconhecimento na Líbia. A aliança negou que um de seus helicópteros de ataque tenha caído.

 

 

Veja também:

especialLinha do Tempo: 40 anos da ditadura na Líbia

especialInfográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

especialEspecial: Os quatro atos da crise na Líbia

 

 

O comando militar da aliança em Nápoles, na Itália, perdeu o contato com o helicóptero durante a manhã, informou um porta-voz militar, Mike Bracken, em comunicado.

 

"A Otan foi informada que um helicóptero não-tripulado (os chamados "drones", em inglês) perdeu contato com o radar do centro de comando", afirmou o funcionário. "Nós estamos investigando a razão por trás deste incidente".

 

"A Otan confirma que não perdeu nenhum helicóptero de ataque durante a Operação Protetor Unificado e fornecerá mais informação sobre o incidente quando ela estiver disponível", afirmou Bracken.

 

A Aliança Atlântica começou a utilizar nas últimas semanas helicópteros de combate disponibilizados pela França e Reino Unido para intensificar suas operações contra o regime de Kadafi.

 

As primeiras ações com os Apaches britânicos e os Gazelle foram realizadas no início deste mês, com ataques sobre radares e postos de controle das forças pró-Kadafi.

 

Até então, os bombardeios aliados estavam sendo efetuados por caças, que operam a uma altura maior e, portanto, correm menos risco de serem derrubados por fogo inimigo.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaataquesOtanhelicóptero

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.