Otan prepara ofensiva em distrito afegão tomado por Taleban

Cerca de 500 militantes invadem sete vilarejos na região de Kandahar, 3 dias após espetacular ataque a prisão

Agências internacionais,

17 de junho de 2008 | 07h40

Tropas da Otan e do Exército do Afeganistão preparam nesta terça-feira, 17, uma ofensiva para recuperar sete vilarejos próximos de Kandahar, a segunda maior cidade do Afeganistão. Segundo funcionários afegãos, cerca de 500 rebeldes invadiram os vilarejos no distrito de Argandab, três dias após um espetacular ataque contra a prisão de Kandahar e a fuga de entre mil e 1,2 mil prisioneiros, na maioria integrantes do Taleban.   Haji Aleem Afgha, líder tribal do distrito de Arghandab, onde se encontram as localidades tomadas, explicou que a aviação da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), sob comando da Otan, lançou panfletos na noite de segunda-feira para que a população abandone a região diante da iminente ofensiva militar.   Afgha acrescentou que os insurgentes colocaram minas nas estradas da região, destruíram pontes dos povoados tomadas e estão forçando os moradores a ficar para lutar junto com eles. Segundo um comandante do Exército afegão, Aminullah Patyali, dois supostos taleban morreram nesta terça em Arghandab na explosão prematura de uma mina que estavam colocando.   Um porta-voz do Ministério da Defesa, Zahir Azimi, assegurou que tropas afegãs já estão sendo desdobradas na região para retirar os rebeldes do distrito. Azimi acrescentou que Cabul enviará mais tropas de reforço para enfrentar os insurgentes, em um desdobramento que se completará na quarta.   Um porta-voz taleban, Qari Mohammad Yousif Ahmadi, disse que os insurgentes estão preparados para defender as localidades tomadas perante a ofensiva militar das forças afegãs e da Otan.   Kandahar, uma cidade de 450 mil habitantes, é considerada o principal reduto do Taleban e os rebeldes que tentam se infiltrar na cidade freqüentemente usam Argandab como acesso. O distrito era relativamente pacífico até que o líder local, o mulá Naqib, morreu no ano passado. Desde então, Argandab tem sido cenário de intensos combates entre as forças da Otan e os rebeldes.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.