Otan reluta em se comprometer com o Iraque

Os países-membros da Otan evitaram assumir um compromisso com a segurança no Iraque, adiando uma decisão sobre o assunto para depois da posse no governo provisório iraquiano, prevista para julho. O secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, que insistiu para que a aliança militar se envolvesse no processo de estabilização iraquiano, disse achar improvável que a Otan assuma a manutenção da paz no país árabe sem aprovação prévia do novo governo do Iraque.Apesar disso, Powell declarou que está ?confiante que o novo governo dará boas vindas? à Otan. Dos 26 países que compõem a aliança, 17 já participam de operações no Iraque. Mas o governo Bush gostaria que a Otan e a ONU autorizassem ações de paz no Iraque, a fim de atrair países que questionam a legitimidade da intervenção americana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.