Otan renova mandato de secretário-geral Rasmussen

O países membros da Aliança do Tratado do Atlântico Norte (Otan) concordaram nesta quarta-feira em renovar até julho de 2014 o mandato do secretário-geral Anders Fogh Rasmussen, que permanecerá à frente das forças lideradas pela aliança militar na retirada do Afeganistão.

Reuters

03 de outubro de 2012 | 11h40

Rasmussen, de 59 anos, ficará no cargo até poucos meses antes do fim programado para as operações de combate da Otan no Afeganistão, no final de 2014.

"Após um processo de consultas, os aliados aprovaram hoje o quinto ano do secretário-geral Anders Fogh Rasmussen no gabinete", disse um comunicado dos embaixadores da Otan.

Possíveis sucessores já começaram uma disputa nos bastidores para substituir Rasmussen. O ex-chanceler italiano Franco Frattini está cotado entre os possíveis candidatos.

Rasmussen, ex-primeiro-ministro da Dinamarca, assumiu o comando da Otan em agosto de 2009 e ocupou o cargo durante um período de turbulências no Afeganistão, onde as forças lideradas pela Otan travam uma guerra contra insurgentes do Taliban.

A missão da Otan tem sofrido cada vez mais ataques este ano cometidos por militantes usando uniformes da polícia ou do Exército afegão.

No ano passado, uma campanha militar da Otan na Líbia aprovada pelo Conselho de Segurança da ONU ajudou a levar os manifestantes da Primavera Árabe a derrubar o regime de Muammar Gaddafi, que acabou morto.

(Reportagem de Adrian Croft)

Tudo o que sabemos sobre:
OTANRASMUSSENREELEITO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.