Otan se desculpa por mortes de civis no Afeganistão

O comandante das tropas dos EUA e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), general John Allen, desculpou-se nesta sexta-feira pelas mortes de civis após o ataque aéreo da coalizão na quarta-feira no Afeganistão, na primeira confirmação pelas forças da Otan de que civis foram mortos na operação.

AE, Agência Estado

08 de junho de 2012 | 13h14

Allen voou para a província de Logar para pessoalmente pedir perdão a moradores e autoridades provinciais pelas mortes de mulheres, crianças e idosos no ataque antes do amanhecer, a fim de capturar um agente do Taleban. Autoridades afegãs disseram que a operação matou 18 civis.

"Sei que nenhuma desculpa pode trazer de volta as vidas das crianças ou das pessoas que pereceram nesta tragédia e neste acidente, mas quero que saibam que vocês têm o meu pedido de desculpas e que nós vamos fazer a coisa certa pelas famílias", afirmou Allen a um grupo de cerca de 20 afegãos reunido na base da capital provincial de Pul-i-Alam.

Incursões noturnas contra os militantes têm sido uma repetida fonte de tensão entre o governo afegão, que alega que os ataques colocam os civis sob fogo cruzado, e os aliados internacionais, que afirmaram que essas operações são fundamentais para erradicar líderes insurgentes. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
AfeganistãoOtancivismortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.