Outros 300 imigrantes chegam à costa espanhola

Mais de 300 imigrantes ilegais chegaram neste domingo às Ilhas Canárias, na Costa espanhola, vindos da costa noroeste africana. Outros 500 haviam chegado na ilha na sexta-feira. Após a chegada da primeira leva, o governo regional das Ilhas Canárias havia dito se tratar de uma "avalanche imigratória". Neste domingo eles chegaram em pequenas embarcações e receberam imediatamente tratamento médico para hipotermia e desidratação.O governo local disse não ter mais meios de lidar com a situação e pediu ajuda do governo central espanhol.ExaustãoO premiê do país, José Luis Rodriguez Zapatero, interrompeu suas férias na sexta-feira nas próprias Canárias e visitou os abarrotados centros de detenção.Só este ano, 17 mil imigrantes chegaram às ilhas, a grande maioria vinda da África, número três vezes maior do que os registrados em 2005. Outras centenas de pessoas morreram tentando a travessia.A rota Mauritânia-Canárias tornou-se nos últimos meses a favorita dos imigrantes africanos.No início do mês, ficou famosa a história de banhistas que ajudaram um grupo de 88 exaustos imigrantes africanos que chegaram ao local.Também neste domingo, equipes de resgate italianas buscam outras 40 pessoas que se acredita serem imigrantes. Eles ainda estão desaparecidas após o naufrágio, no sábado, do precário barco em que tentavam chegar à costa do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.