Outros acidentes com aviões de fabricação russa Tupolev

Os aviões Tupolev de fabricação russa são reconhecidos pela resistência, segurança, ampla autonomia de vôo e preço acessível. Nos últimos anos, porém, vários deles têm sofrido acidentes. Os especialistas consideram que, em grande parte, as fatalidades acontecem por falta de manutenção regular nas linhas aéreas dos países em desenvolvimento.No último dia 22, um Tupolev Tu-154 de uma companhia aérea russa caiu no leste da Ucrânia, aparentemente devido a uma tempestade de raios. Todos seus 170 ocupantes morreram no acidente.O Irã, por sua vez, tem acidentes freqüentes com aviões. Para as autoridades iranianas, as causas estão geralmente relacionadas às sanções impostas pelos EUA, que dificultam a importação de peças extras para manutenção, até mesmo da Europa. Os países ocidentais ofereceram abrir as portas para vendas de aviões e peças como parte do pacote de incentivos que seria fornecido caso o Irã suspendesse seu programa nuclearOs principais acidentes aéreos ocorridos com esse tipo de aeronave desde 1990 são:- 22 de agosto de 2006: um Tupolev Tu-154 da russa Pulkovo Linhas Aéreas caiu no leste da Ucrânia quando tentava fazer uma aterrissagem de emergência, minutos após enviar um sinal de alerta de que estaria passando por uma forte tempestade. Todos os 170 ocupantes da aeronave morreram no acidente.- 1º de julho de 2002: O choque no ar de um Boeing 757, que levava carga da empresa DHL, com um Tupolev da companhia Bashkirian, matou 71 pessoas, 52 delas eram crianças. O avião estava cobrindo a rota Moscou-Barcelona com 69 russos a bordo. Eles estavam indo para a Espanha de férias. As investigações concluíram que houve falha humana no torre de controle de Zurique, e não defeitos técnicos.- 12 de fevereiro de 2002: Um Tupolev da companhia Iran Air Tours, com 105 passageiros a bordo, explodiu quando cobria a rota de Teerã à cidade ocidental iraniana de Jorramabad.- 4 de outubro de 2001: Um avião Tu-154 da companhia russa Sibir, que voava de Tel Aviv a Novosibirsk com 78 pessoas a bordo, caiu no Mar Negro, depois de explodir no ar por causa de um míssil disparado por engano durante uma manobra das forças armadas ucranianas.- 3 de julho de 2001: Um TTu-154 explode na Sibéria Oriental, próximo da localidade russa de Irkutsk, matando 145 pessoas.- 24 de fevereiro de 1999: Morrem 61 pessoas ao explodir um Tu-154 na província chinesa de Zheijiang.- 29 de agosto de 1998: Um Tu-124 de fabricação soviética da Cubana de Aviação sai da pista do aeroporto de Quito e explode em casas fronteiriças, causando a morte de 82 pessoas.- 15 dezembro 1997: Morrem 85 pessoas nos Emirados Árabes Unidos quando um avião Tu-154 do Tajiquistão explode nas proximidades do aeroporto de Shaerjah. Só o co-piloto sobreviveu.- 3 de setembro de 1997: Um avião comercial do Vietnã Airlines, Tu-134 que cobria a rota entre a Cidade Ho Chi Minh (antiga Saigon) e Phnom Pen, explode perto do aeroporto de Phnom Pen e causa a morte de 63 pessoas.- 29 de agosto de 1996: Morrem as 143 pessoas que estavam a bordo de um avião russo Tu-154 das linhas aéreas Vnúkovo, ao explodir na ilha norueguesa de Spitsbergen.- 6 de dezembro de 1995: Explode no extremo oriente da Rússia um Tu-154, matando 97 pessoas.- 5 de dezembro de 1995: Um Tu-134 explode pouco depois de sair do aeroporto de Najicheván (no Azerbaijão). Morrem 50 pessoas e 31 ficam feridas.- 3 de janeiro de 1994: Morrem os 130 passageiro de um Tu-154 que explodiu depois de sair de Irkutsk, na Sibéria.- 22 de setembro de 1993: Morrem os 80 passageiros de um avião georgiano Tu-154 atingido pelos separatistas abjasios em Sujumi, capital regional. O avião, que cobria a rota Tiflis-Sujumi, foi alcançado por um míssil térmico de uma lancha militar da Abjasia. O avião aterrissou em chamas e explodiu na pista do aeroporto. - 8 de fevereiro de 1993: Morrem 134 pessoas ao se chocarem no ar dois aviões iranianos, um militar e outro civil, ambos de fabricação russa. Um deles era Tupolev, e viajavam 132 pessoas. A colisão aconteceu próxima a Teerã.- 27 de agosto de 1992: Morrem os 83 ocupantes de um Tu-134 quando o avião se preparava para aterrissar no aeroporto de Ivânovo, na Rússia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.