Outros segredos

Chávez facilitou fuga de etarras

, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2010 | 00h00

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, fez o ex-diretor do Centro Nacional de Inteligência da Espanha, Jorge Dezcallar, esperar horas na antessala de seu gabinete enquanto membros da organização separatista basca ETA fugiam. Refugiados na Venezuela, os militantes eram procurados pela Justiça espanhola, que os acusava de 36 assassinatos. Em 2008, Dezcallar relatou o caso à então secretária de Estado americana, Condoleezza Rice.

Cuba propôs "linha direta" com EUA

O presidente cubano, Raúl Castro, propôs a Washington a criação de "um canal secreto de comunicações" entre Cuba e os EUA, em 2009, durante um encontro com então ministro das Relações Exteriores da Espanha, Miguel Moratinos. O espanhol comunicou a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, sobre a intenção. Os EUA responderam que Cuba deveria aproveitar os recursos existentes.

Espanha é centro financeiro de jihad

As autoridades da Espanha não têm como evitar que o país funcione como um dos mais importantes centros financeiros para a jihad no Iraque e no Afeganistão, revelaram funcionários públicos espanhóis a diplomatas da Embaixada Americana em Madri. Segundo o telegrama que divulgou a informação, o dinheiro é enviado antes a Dubai, a partir de lojas e centros telefônicos em território espanhol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.