Paciente em NY 'provavelmente' não tem Ebola, diz médico

Um médico do hospital Mt. Sinai, em Nova York, onde um paciente que esteve recentemente no Oeste da África foi internado com suspeita de Ebola, disse ser improvável que o homem tenha, de fato, a doença. Segundo o doutor Jeremy Boal, "provavelmente" o que o paciente tem não é Ebola.

Estadão Conteúdo

04 de agosto de 2014 | 20h17

O médico afirmou que o resultado definitivo dos exames deve estar disponível em um dia ou dois. O hospital informou que o paciente apresentava febre alta e sintomas gastrointestinais quando foi admitido, na manhã desta segunda-feira. Ele foi colocado em isolamento.

O vírus da Ebola, que causa febre hemorrágica, já infectou mais de 1600 pessoas, matando cerca de 900 africanos, principalmente na Libéria, na Guiné e em Sierra Leone. Um porta-voz do Centro para Prevenção e Controle de Doenças dos EUA afirmou que três norte-americanos foram examinados com suspeita de terem contraído a doença. Todos os diagnósticos foram negativos. Fonte: Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
EUAÁfricaEbola

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.