Pacientes com Ebola morrem por falta de tratamento

Um médico de Serra Leoa disse nesta sexta-feira que o surto de Ebola deixou "desintegrado" o sistema de saúde local, em especial na capital Freetown. Kwame O''Neil, que tem trabalhado no combate ao vírus, afirmou que muitas vítimas de outras doenças estão morrendo por falta de tratamento.

Estadão Conteúdo

05 de setembro de 2014 | 13h29

Além disso, o médico declarou que, em alguns casos, pacientes estão evitando ir aos hospitais com medo de ser infectado pelo Ebola, ao mesmo tempo em que alguns médicos estão recusando cuidar de pessoas contaminadas pelo vírus.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), já foram confirmados 1.107 mortes em Serra Leoa, dos quais 430 resultaram em morte. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Serra Leoaebolamédicopacientes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.