Pacote de US$ 1 trilhão para infraestrutura de Biden é aprovado pelo Congresso dos EUA

Pacote de US$ 1 trilhão para infraestrutura de Biden é aprovado pelo Congresso dos EUA

O plano visa investimentos para rodovias, banda larga e outras melhorias no País

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de novembro de 2021 | 03h18

Após um longo dia de impasses nos Estados Unidos, os democratas deixaram de lado as divisões entre progressistas e centristas e aprovaram nesta sexta-feira, 5, (horário local) o pacote de US$ 1 trilhão proposto pelo governo de Joe Biden para investimento em rodovias, banda larga e outras melhorias de infraestrutura. Agora caberá ao presidente sancionar o plano, que é uma de suas prioridades de governo.

Foram 228 votos a favor e 206 contra. A novidade é um triunfo substancial para os democratas de Biden, que discutiram por meses sobre os ambiciosos projetos de lei de gastos que constituem a maior parte de sua agenda doméstica.

A administração de Biden supervisionará a maior atualização das estradas, ferrovias e outros meios de transporte da América em uma geração. O gestor prometeu criar empregos e aumentar a competitividade dos EUA.

Os democratas ainda têm muito trabalho a fazer no segundo pilar do programa doméstico de Biden: uma ampla expansão da rede de segurança social e programas de combate às mudanças climáticas, estimado em US$ 1,75 trilhão. Esse pacote seria a maior expansão da rede de segurança dos EUA desde 1960, mas o partido tem lutado para se unir por trás dele.

Os líderes democratas esperavam aprovar os dois projetos na Câmara na sexta-feira, mas adiaram a ação depois que os centristas exigiram uma contabilidade apartidária de seus custos - um processo que pode levar semanas.

Após horas de reuniões a portas fechadas, um grupo de centristas prometeu votar o projeto até 20 de novembro - desde que o apartidário Congressional Budget Office descobrisse que seus custos correspondiam às estimativas da Casa Branca.

"Bem-vindos ao meu mundo. Este é o Partido Democrata", disse a presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, a repórteres no início do dia. "Não somos um partido fechado". O projeto de US $ 1,75 trilhão superou um obstáculo processual por uma votação de 221 a 213 na manhã de sábado, o que permitirá que os líderes democratas agendem rapidamente uma votação final quando chegar a hora.

O impasse ocorreu poucos dias depois que os democratas sofreram derrotas nas eleições estaduais observadas de perto, levantando preocupações de que possam perder o controle do Congresso no ano que vem.

O projeto de infraestrutura foi aprovado com o apoio de 13 republicanos, cumprindo a promessa de Biden de aprovar uma legislação bipartidária. A frase "semana de infraestrutura" se tornou o ponto alto de Washington durante os quatro anos de seu antecessor, Donald Trump, na Casa Branca, quando os planos de se concentrar nesses investimentos foram repetidamente prejudicados por escândalos.

"Nas gerações a partir de agora, as pessoas olharão para trás e saberão que é quando os Estados Unidos venceram a competição econômica do século XXI", disse Biden em um comunicado. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.