Pacote suspeito força pouso de aeronave iraniana

Uma aeronave da companhia iraniana Kish Air foi forçada a voltar ao aeroporto regional de Ahvaz, sudoeste do Irã, 15 minutos após a decolagem, por conta da descoberta de um pacote suspeito a bordo, de acordo com informações da agência estatal IRNA. O conteúdo do pacote está sendo investigado, de acordo com Mohammad Hasan Kazemi, chefe da guarda aérea.

AE-AP, Agencia Estado

31 de maio de 2009 | 10h18

No início da manhã deste domingo, a IRNA disse que a guarda aérea neutralizou uma ameaça ao voo, uma frase normalmente usada para se referir a um sequestro. Mais tarde, a agência esclareceu que se tratava de um incidente envolvendo o pacote suspeito.

A aeronave carregando 140 passageiros decolou na noite de sábado do aeroporto de Ahvaz em direção à capital Teerã, e minutos depois um passageiro informou sobre o pacote suspeito. Kazemi chamou o incidente de "operação de sabotagem", sem dar mais detalhes. O país se prepara para a eleição presidencial de 12 de junho e tem aumentado a ocorrência de incidentes violentos, como o ataque à mesquita de Zahedan, sul do país, na quinta-feira, que deixou 25 mortos e outros 80 feridos. Na sexta-feira, um tiroteio no escritório de campanha do presidente Mahmoud Ahmadinejad feriu três pessoas.

Kazemi não rejeitou a possibilidade de uma relação entre esses dois eventos e o pacote na aeronave no sábado. Segundo ele "os inimigos estão tentando criar uma sensação de falta de esperança" entre os iranianos antes da eleição.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãKish Airaeroporto de Ahvaz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.