Pacotes encontrados em banco de NY eram inofensivos

A polícia informou que os dois pacotes suspeitos que chegaram ao setor de correspondências da sede do banco Credit Suisse em Nova York eram inofensivos. O banco havia esvaziado o prédio por precaução na manhã desta quarta-feira. Os pacotes foram considerados suspeitos após terem passado pelo raio X.

AE, Agência Estado

14 de dezembro de 2011 | 16h36

O Credit Suisse alertou o Departamento de Polícia sobre a existência de dois pacotes suspeitos que haviam sido recebidos pelo setor de correspondências na Madison Avenue, escreveu um representante do banco por e-mail.

Seguindo o conselho da unidade de serviços de emergência de Nova York, todos os funcionários foram retirados do prédio.

"Nossa principal prioridade é a segurança de nossos funcionários, clientes e visitantes em nossas instalações", escreveu o representante do Credit Suisse.

Na semana passada, a polícia alemã disse que um pacote endereçado ao executivo-chefe do Deutsche Bank, Josef Ackermann, continha uma bomba capaz de explodir. O pacote foi interceptado no setor de correspondência da sede do banco, em Frankfurt. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUApacoteCredit Suisse

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.