Pacto com Farc passaria por referendo nacional

O governo da Colômbia anunciou ontem que, caso firme um acordo com as Farc, o texto será submetido a um referendo. Emissários da guerrilha e do presidente Juan Manuel Santos estão conduzindo intensas negociações em Cuba, com o objetivo de concluir um pacto que coloque fim a cinco décadas de violência. "Nosso trabalho em Havana será submetido a um referendo por parte dos cidadãos", disse Humberto de la Calle, ex-vice-presidente e negociador.

O Estado de S.Paulo

08 de abril de 2013 | 02h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.