Padre é detido na Noruega, acusado de abuso sexual

Um sacerdote católico foi detido e afastado de suas funções na Noruega, após a polícia encontrar em seu computador milhares de imagens pornográficas de crianças, e por suspeitar de pelo menos um episódio de abuso sexual, tendo como vítima um menino de 10 anos. A detenção, informou o periódico Nordlys, sem divulgar o nome do sacerdote, ocorreu no final do ano passado, e o detido será processado. Vizinhos denunciaram o padre, devido aos freqüentes convites que ele fazia aos meninos do bairro. Em seu computador, a polícia encontrou um arquivo com mais de mil imagens pornográficas de menores. O acusado admitiu à polícia possuir imagens pornográficas e ter exibido filmes de conteúdo sexual para menores de idade. No entanto, o advogado do acusado, Kjetil Rege, nega enfaticamente "toda acusação de abuso sexual".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.