Padre mexicano acusado de abuso sexual nos EUA

As autoridades norte-americanas acusaram formalmente o padre mexicano, Luis Javier de Alba Campos, de 49 anos, de ter abusado sexualmente de um menino de sete anos. Mediante um intérprete, o religioso declarou-se inocente nesta sexta-feira. De Alba atuava desde fevereiro na Paróquia de São Gabriel, em Detroit. Se for considerado culpado, o padre pode pegar pena de até 15 anos de prisão. Um magistrado fixou uma fiança de US$ 40 mil a De Alba, com a condição que ele não tenha contato com frequentadores da igreja que sejam menores de idade.Em 4 de julho, a arquidiocese de Detroit anunciou que havia retirado a paróquia do mexicano e havia proibido-o de exercer o ministério eclesiástico na região. O comunicado foi feito depois que a igreja tomou conhecimento da investigação sobre os supostos abusos.Uma audiência sobre o caso foi marcada para 9 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.