Padre nos EUA diz que abusou de menor por motivo espiritual

Um padre acusado de molestar um menino adolescente não contestou a alegação, mas argumenta que cometeu os atos em questão por razões espirituais, não sexuais, diz seu advogado. Anthony Jablonowski, de 69 anos, foi sentenciado a um período de prisão entre 15 meses e sete anos por ?tomar liberdades indecentes, imorais ou imodestas? com um menor. O tempo exato a cumprir dependerá do comportamento do condenado.Durante a investigação, as autoridades descobriram que Jablonowski costumava levar homens para o porão da igreja, pedia que se despissem e os pendurava, amordaçados e vendados, de cabeça para baixo, disse o promotor Eric Alden. Segundo Alden, os homens eram orientados a rezar enquanto seus genitais eram manipulados de forma dolorosa.Segundo o advogado do padre, os rituais não tinham conotação sexual, e estavam ligados a práticas legítimas de penitência e de redenção pelo sofrimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.