''''Pagar dívida externa não é a prioridade''''

Entrevista com Rafael Correa, presidente do EquadorO sr. falou em não pagar ou reestruturar a dívida externa do Equador. Qual é seu plano quanto a isso?Pagaremos a dívida externa enquanto a situação financeira de nosso país permitir. Se não tivermos dinheiro suficiente para pagar os encargos sociais no Equador, salários etc., e ao mesmo tempo pagar a dívida externa, nossa prioridade ética e técnica é muito clara. Primeiro, tentar atender às necessidades nacionais; depois, a dívida externa.Para criar empregos, vocês não têm de atrair investimento estrangeiro direto?Neste momento, o Equador não tem financiamento externo. Temos economias nacionais e públicas suficientes para buscar esses financiamentos com o objetivo de iniciar o processo de crescimento e criação de empregos.Não seria mais sensato atrair capital estrangeiro em vez de gastar a poupança pública?Não estamos recusando o investimento estrangeiro. Se o investimento estrangeiro quiser entrar, será bem-vindo, mas temos nossas economias.Afirma-se que a Assembléia Constituinte vai tornar o Executivo do Equador mais forte. O sr. confirma isso?Em nosso país, o Poder Executivo é muito fraco. O Executivo precisa de mais poder para garantir estabilidade e liderar o Equador.Por que o sr. disse que não renovaria o contrato com os EUA para sua permanência na base de Manta em 2009?Você me pergunta por que não. Eu lhe pergunto: Por que "sim"?Porque ela é usada para vôos de vigilância antidrogas?O Equador não é um produtor de drogas e temos tido muito sucesso em nossa luta antinarcóticos. Assim, por que instalar uma base militar estrangeira em nosso país?O sr. permitirá que companhias estrangeiras financiem refinarias no país? Elas são bem-vindas como proprietárias dessas refinarias?Elas são bem-vindas, mas estamos contando, em primeira instância, com nossas próprias economias. Nossa preferência é a de que os negócios relacionados a recursos não renováveis, como gás e petróleo, sejam de propriedade do Estado ou de empreendimentos públicos.Por que o sr. defende o confisco dos campos petrolíferos da (companhia americana) Occidental?Por que eles violaram o contrato 52 vezes, violaram nossa lei. Eles acreditam que ainda somos uma colônia.Qual é a prioridade de seu governo?São as reformas constitucionais que criem uma verdadeira democracia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.