Thailand Government Spokesman Bureau / AP
Thailand Government Spokesman Bureau / AP

Pai de criança presa em caverna diz que time queria explorar o local por uma hora

Banpot Korncam, pai dos 'Javalis Selvagens', afirmou que os meninos queriam brincar dentro da caverna, mas foram surpreendidos pelas fortes chuvas

O Estado de S.Paulo

13 Julho 2018 | 04h22

BANGKOK - As doze crianças e o técnico de futebol resgatados nesta semana do complexo de cavernas Tham Luang Nang Non, no norte da Tailândia, planejavam explorar o local por apenas uma hora, disse o pai de um dos meninos à imprensa nesta sexta-feira, 13. No entanto, o grupo foi surpreendido pela rápida elevação dos níveis da água no interior da caverna e acabou preso por mais de duas semanas após fortes chuvas alagarem trechos da saída.

+ Time tailandês foi fixado em macas durante mergulho

"Meu filho me disse que assim que terminaram os treinos, foram brincar na caverna. Eles pensaram que só ficariam lá por uma hora", disse Banpot Korncam, pai de um menino de 13 anos do time "Javalis Selvagens". "Quando começou a chover, a água alagou a caverna e todos ficaram presos lá dentro."

O time de futebol juvenil, formado por crianças de 11 a 16 anos, e seu técnico de futebol de 25 anos desapareceram no dia 23 de junho e só foram encontrados dez dias depois por dois mergulhadores britânicos que atravessaram passagens estreitas e submersas até chegar à câmara onde o grupo se protegia. O drama arrebatou a Tailândia e foi manchete em todo o mundo devido às dificuldades enfrentadas no processo de resgate das crianças, que teriam que atravessar áreas submersas sem terem tido treinamento anterior e com as condições físicas abaixo do normal. 

+ Hospital divulga imagens de garotos resgatados de caverna inundada na Tailândia

As operações de resgate foram iniciadas no domingo, 8, e duraram três dias até todos os 12 meninos e o técnico serem retirados da caverna. O grupo está internado em um hospital da região e pelo menos quatro meninos já devem ter alta no próximo domingo, 15. Os demais apresentam melhoras nas condições físicas e deverão deixar a unidade nos próximos dias.

Mais conteúdo sobre:
Tailândia [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.