Pai de homem morto pelo FBI diz que filho foi executado

O pai do imigrante checheno morto durante interrogatório do FBI disse que os agentes "executaram" o seu filho. Ibragim Todashev era investigado pela sua relação com um dos irmãos Tsarnaev, acusados dos atentados na Maratona de Boston, em abril deste ano, nos Estados Unidos.

Agência Estado

30 de maio de 2013 | 14h46

Em uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira em Moscou, Abdul-Baki Todashev mostrou aos jornalistas 16 fotos supostamente de seu filho, Abragim, em um necrotério da Florida. Segundo ele, o corpo de seu filho tinha seis tiros no tronco e um na parte de trás da cabeça. As fotos foram tiradas por um amigo de Abragim, Khusen Taramov.

Não foi imediatamente possível autenticar as fotografias. O FBI afirma que o homem, de 27 anos, foi morto após reagir violentamente durante o interrogatório. As informações Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
AtentadoBostonmorteFlórida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.