Philippe Wojazer/Reuters-4/12/2010
Philippe Wojazer/Reuters-4/12/2010

Pai de Sarkozy anuncia gravidez de Carla Bruni

Filho do casal deve nascer em 2012, ano da sucessão presidencial francesa; em baixa nas pesquisas, presidente quer melhorar popularidade

Andrei Netto, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2011 | 00h00

CORRESPONDENTE / PARIS

O Palácio do Eliseu não confirma, mas não precisa mais. O pai do presidente da França, Nicolas Sarkozy, encarregou-se de anunciar ontem ao jornal sensacionalista alemão Bild que a primeira-dama, Carla Bruni-Sarkozy, de 43 anos, está grávida. A revelação havia sido feita há três semanas pela revista Closer, mas só foi admitida ontem. A família do casal vinha mantendo discrição sobre o assunto.

A confirmação foi feita com uma curta frase de Pal Sarkozy. "Estou feliz com a chegada de meu neto", disse. Segundo o futuro avô, o casal não deseja conhecer o sexo da criança antes do parto. "Estou seguro de que será uma menina e ela será tão bela como Carla", ressaltou.

Após a entrevista de Pal Sarkozy, outros familiares e amigos do casal vieram a público reiterar a nova. Na Itália, o jornal La Stampa informou que a mãe da primeira-dama, Marisa Bruni Tedeschi, de 81 anos, havia convocado uma reunião familiar para anunciar a gravidez. À tarde, foi a vez da ex-primeira-dama da França, Bernardette Chirac, mulher de Jacques Chirac, certificar a informação. "É a felicidade absoluta para o casal e é o futuro da França", afirmou, sem esconder o entusiasmo, mas esquecendo que o país é uma república, não uma monarquia.

Carla Bruni e Nicolas Sarkozy são casados desde 2 de fevereiro de 2008, após um relacionamento relâmpago de pouco mais de quatro meses. Antes, o presidente era marido de Cecilia Ciganer-Albeniz, de quem se separou em outubro de 2007, cinco meses após tomar posse do Palácio do Eliseu. Sarkozy será, assim, o primeiro presidente da França a se separar, a se casar e a ter um filho no exercício do poder - fatos que reforçam a impressão da opinião pública francesa de que o chefe de Estado expõe demais sua vida privada.

O bebê será o segundo filho de Carla, que já tem Aurélien, nascido em 2001, de seu casamento com o filósofo Raphaël Enthoven. Já Sarkozy terá seu quarto filho. Os dois primeiros, Pierre, nascido em 1985, e Jean, em 1986, têm como mãe a ex-mulher Marie-Dominique Culioli. Já Louis, nascido em 1997, é filho de Cecilia.

A vida privada de Sarkozy só reforça seu "paraíso astral". Ainda mergulhado na impopularidade - pesquisas indicam que sua gestão é aprovada por 34% dos franceses -, o chefe de Estado recebeu nesta semana a notícia de que um de seus principais adversários políticos, o diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, está praticamente fora da disputa nas eleições presidenciais de 2012 após sua prisão em Nova York, suspeito de violência sexual. Strauss-Kahn era o preferido nas pesquisas. Sarkozy, porém, disse ontem que não se aproveitará politicamente da prisão do diretor-gerente do FMI.

Ontem, as primeiras sondagens mostraram que o novo favorito nas prévias do Partido Socialista (PS) é o ex-secretário-geral François Hollande. Ele tem 37% das preferências, contra 22% da atual secretária-geral, Martine Aubry, e 14% da ex-candidata Ségolène Royal.

Herdeiro

PAL SARKOZY

PAI DO PRESIDENTE FRANCÊS, NICOLAS SARKOZY

"Estou feliz com a chegada do meu neto. Estou seguro de que será uma menina e será tão bela como Carla" (em declaração ao jornal alemão "Bild")

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.