Pai de suposto agente da Al-Qaeda quer o filho solto

O pai de um especialista em computadores preso por estar supostamente ligado à Al-Qaeda apresentou uma petição judicial argumentando que a detenção de seu filho é ilegal, informa um advogado. Mohammed Naeem Noor Khan foi capturado por agentes secretos em 13 de julho, durante uma batida na cidade de Lahore. A polícia diz que o computador de Khan contém documentos sobre cinco prédios nos Estados Unidos, além de fotografias, mapas e uma planta do Aeroporto Heathrow, de Londres, além de outros possíveis alvos de atentados terroristas.Depois de preso, Khan levou a polícia ao esconderijo de Ahmed Khalfan Ghailani, um cidadão da Tanzânia procurado pelos atentados de 1998 contra duas embaixadas americanas na África. Hoje, Babar Awan, advogado, disse que Hidayat Noor Mohammed, pai de Khan, apresentou petição contra a ?prisão ilegal de seu filho?.Awan diz que a família de Khan só ficou sabendo da prisão pelos noticiários. A lei paquistanesa permite que suspeitos de terrorismo fiquem presos por até um ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.