Pai de vítima da gripe aviária também tem o vírus H5N1

Cientistas temem que uma mutação do vírus cause uma pandemia mundial

EFE,

08 de dezembro de 2007 | 03h35

O pai de um chinês de 24 anos que morreu de gripe aviária no dia 2, a terceira vítima mortal da doença este ano na China, também está infectado com o vírus H5N1, segundo informou neste sábado, 8, a imprensa chinesa. O homem, de 52 anos e de sobrenome Lu, foi hospitalizado dia 3 em Nanjing, capital da província de Jiangsu. Ele apresentava sintomas de pneumonia e os exames deram resultado positivo para o vírus H5N1, que causa a gripe aviária, disse o Ministério da Saúde em comunicado. O Ministério informou o caso à Organização Mundial da Saúde (OMS) e a outros países. Por enquanto as autoridades evitam falar sobre a possibilidade de um contágio humano entre pai e filho, que seria o primeiro caso de transmissão da doença entre humanos na China. Todas as pessoas que tiveram contato com os dois estão sob observação médica. Mas, por enquanto, não mostraram sintomas da doença. Os casos de contágio humano são raros. Mas os cientistas temem que uma mutação do vírus crie uma variedade de fácil transmissão entre pessoas, o que poderia causar uma pandemia mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe aviária

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.