Pai do 'menino do balão' nega que drama foi armado

Richard Heene, pai do menino que se suspeitava que teria ficado à deriva a bordo de um balão, disse estar "chocado" com a sugestão de que o episódio foi uma armação. Ele tratou de negar as suspeitas após uma entrevista ao vivo da família, ontem, à rede CNN. Na ocasião, Richard questionou o garoto sobre a razão de ele continuar escondido no porão da casa, apesar de a família o estar procurando. "Vocês disseram que nós fizemos isso para o show", respondeu a criança.

AE-AP, Agencia Estado

16 de outubro de 2009 | 11h37

Em uma entrevista concedida nesta manhã, Falcon, de 6 anos, passou mal, logo após ser questionado sobre sua declaração de que "fizemos isso para o show". O xerife Jim Alderden disse que os investigadores não suspeitam de fraude. Apesar disso, ele afirmou que os agentes falarão novamente com a família após as declarações do garoto. O pai de Falcon voltou a negar qualquer fraude, afirmando que as suspeitas eram "absolutamente patéticas".

As imagens de um balão de hélio, dentro do qual se acreditava que o menino estaria, percorreram os noticiários ontem. O balão voou à deriva por duas horas e mobilizou uma grande operação de resgate no Colorado, no centro dos Estados Unidos. Quando o balão caiu, no entanto, não havia ninguém dentro.

De acordo com os relatos divulgados pela polícia e pela mídia norte-americana, Falcon teria sido visto entrando no balão por um de seus irmãos mais velhos. No entanto, após analisar o equipamento, a polícia passou a acreditar que o menino não chegou nem a entrar no artefato. Durante uma entrevista coletiva ontem, o menino contou que se escondeu no porão, pois o pai havia gritado com ele.

O balão era um "experimento científico" dos pais da criança, Richard e Mayumi Heene, e estava amarrado no quintal da casa da família. Os Heenes são descritos como cientistas amadores e já participaram duas vezes de um reality show chamado "Troca de Esposas", da rede ABC.

O episódio também causou transtornos ao tráfego aéreo do Colorado. A Agência Federal de Aviação cancelou por 15 minutos todas as decolagens do aeroporto de Denver. Os controladores aéreos tiveram de desviar os voos na rota do balão.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAbalãomeninoarmação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.