PA
PA

Pai e irmão de atriz muçulmana de Harry Potter vão a julgamento

Afshan Azad, de 22 anos, foi agredida e ameaçada por causa de um relacionamento com um rapaz não-muçulmano.

BBC Brasil, BBC

21 de dezembro de 2010 | 08h24

A atriz Afshan Azad, de 22 anos, que participou dos filmes da série Harry Potter, foi espancada pelo irmão e ameaçada de morte pelo pai por causa do relacionamento com um homem hindu.

Abdul Azad, de 53 anos e seu filho Ashraf, de 28 anos, foram a julgamento na última segunda-feira, mas a garota não compareceu à corte para reafirmar seu depoimento.

O incidente teria acontecido em maio deste ano na casa da família em Manchester. Segundo o promotor do caso, Richard Vardon, Azad foi vítima de "uma desnecessária e desagradável agressão por parte de seu irmão".

A causa da agressão teria sido a relação da garota com um jovem hindu, desaprovada pela família, que é muçulmana.

A atriz interpretou Padma Patil, uma colega de Harry Potter na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, nos filmes Harry Potter e o Cálice de Fogo e Harry Potter e as Relíquias da Morte.

'Prostituta'

Na época, Azad teria dito que seu pai e seu irmão ameaçaram matá-la. Segundo Vardon, ela acordou com os gritos do irmão que dizia ao pai: "Dê um jeito em sua filha! Ela é uma prostituta!".

A discussão teria continuado em bengali, idioma falado em Bangladesh, de onde vem a família.

De acordo com o depoimento de Azad, seu pai teria dito que a mataria, porque não queria que o filho tivesse sangue nas mãos. Além disso, o pai da menina teria dito que a forçaria a um casamento arranjado.

Após a discussão, Afshan Azad disse ter fugido de casa pela janela do quarto.

A garota depois retirou algumas de suas afirmações, dizendo que não conseguia entender tudo o que seu pai dizia em bengali, e não poderia ter certeza de que ele ameaçou matá-la.

Ashraf Azad, de 28 anos, admitiu ter batido na irmã durante o julgamento, mas pai e filho foram inocentados das acusações de ameaçar a atriz.

Sentença

O advogado de defesa de Abdul Azad, Chudi Grant, disse que ele negaria "enfaticamente" qualquer mal comportamento, mas que aceitaria a sentença.

Grant disse ainda que Azad pensava primeiramente no "bem-estar e na felicidade de sua filha".

O juiz Roger Thomas disse ao pai da atriz que, apesar de deixar o tribunal sem provas de culpabilidade, ele será monitorado pelos próximos 12 meses, em que deve manter um comportamento pacífico com a filha.

O Ashraf Azad, o irmão de Afshan, foi solto mediante pagamento de fiança na condição de não mudar de endereço, não entrar em contato com a irmã e não viajar para Londres.

Ele aguarda sentença em 21 de janeiro de 2011. O juiz disse que ele poderá ser preso pela agressão à menina. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.