Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Pai processa filho por ter vendido seu cão

Um servidor público da República Centro-Africana, inconsolável desde o desaparecimento de seu cachorro de estimação, abriu um processo judicial contra seu filho num tribunal de Bangui, capital do país, por ter vendido o animal a um vizinho apaixonado por carne canina, informaram fontes judiciais. Furioso por não ter recebido dinheiro de seu pai e com três meses de salários atrasados, o filho levou o cão à casa do vizinho e vendeu o animal por meros US$ 4, garantiu o pai.Depois de, em vão, ter tentado recuperar seu cachorro, o funcionário público expulsou o filho de casa ante o olhar incrédulo de seus familiares que, num primeiro momento, trataram o caso como o falecimento de um ente querido, relataram testemunhas. Se condenado, o filho do servidor, que por sua vez processa o pai por "renúncia paterna e agressão", poderá ser sentenciado a três meses de prisão com direito a liberdade condicional ou a seis meses de detenção por "destruição do patrimônio alheio", segundo um juiz.Algumas etnias do sul da República Centro-Africana - em particular a tribo dos n´gbakas - são conhecidas por sua predileção pela carne de cachorro, disseram as fontes.

Agencia Estado,

02 de fevereiro de 2001 | 07h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.