Painel da guerra: Guarda Republicana em marcha

Um comboio de mil veículos da Guarda Republicana do Iraque dirige-se para o sul de Bagdá, rumo ao centro do Iraque, palco dos combates mais pesados da guerra até o momento. Em Bagdá, autoridades iraquianas informam que dois mísseis de cruzeiro atingiram uma área residencial, causando pelo menos 14 mortes. No extremo sul do país, forças britânicas ainda lutam nos arredores da cidade sitiada de Basra, e os primeiros navios com ajuda humanitária chegam ao porto iraquiano de Um Qasr, vindos do Kuwait.Violentas tempestades de areia atingiram o Iraque pelo segundo dia, impedindo a decolagem de helicópteros da coalizão e reduzindo substancialmente o número de vôos a partir de porta-aviões.A 3ª Divisão de Infantaria do Exército Americano encontra-se a 80 km de Bagdá, distância que já permitiria um ataque, disse o coronel Michael Linnington da 3ª Brigada da 101ª Divisão Aerotransportada, mas não pôde prosseguir por causa das tempestades. ?Estamos a um tanque de gasolina de Bagdá?, disse. Na esperança de quebrar a rede de comunicação do governo iraquiano, tropas da coalizão atacaram o quartel-general da TV estatal em Bagdá, antes do amanhecer, derrubando o sinal de satélite da emissora por algumas horas. O ministro da Informação do Iraque, Mohammed Saeed al-Sahhaf, acusou a coalizão anglo-americana de atacar áreas civis em diversas cidades, principalmente Nasiriya.Autoridades de inteligência dos fuzileiros navais americanos disseram que 3.000 homens da Guarda Republicana partiram de Bagdá para sudeste, para Al Kut na Estrada 7, uma rota que evita forças do Exército americano mas conduz diretamente para os fuzileiros que estão lutando em Nasiriya. Outros 2.000 soldados iraquianos foram avistados ao sul de Al Kut. Um porta-voz militar iraquiano disse que forças de elite da Guarda Republicana atacaram tropas da coalizão no centro-sul do Iraque, destruindo veículos blindados e causando um número não-especificado de mortes.Informes recentes dão conta de que mais de 1.000 unidades blindadas da Guarda Republicana dirigem-se também para uma posição da 3ª Divisão de Infantaria em Najaf, a 160 km de Bagdá, provavelmente para confrontar os americanos num violento contra-ataque.Numa estação de reabastecimento para helicópteros no sul do Iraque, aeronaves descarregaram os feridos - três fuzileiros americanos, seis prisioneiros iraquianos e cinco civis do Iraque.Ao redor de Basra, forças britânicas posicionam-se para tomar a cidade, onde lutam contra mais de 1.000 milicianos pró-Saddam.Acredita-se que a população civil de Basra, de 1,3 milhão, esteja ficando rapidamente sem comida e em perigo de epidemias, causadas pelo consumo de água contaminada.No porto de Um Qasr, o primeiro comboio de ajuda humanitária de proporções consideráveis desembarcou durante a tempestade de areia desta quarta-feira, depois de ficar detido por dias, aguardando uma conclusão para as batalhas na região. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.