Painel da guerra: Pouca resistência no deserto iraquiano

Tropas e tanques americanos e britânicos avançavam nesta sexta-feira através do Sul do Iraque, sem encontrar obstáculos pelo deserto ou fogo hostil. Centenas de soldados iraquianos se entregaram.Na marcha pelo deserto, as forças da coalizão liderada pelos norte-americanos capturaram a península de Faw, que liga Basra à costa do Golfo Pérsico e concentra a maior parte da indústria petrolifera. É por Faw que escoa boa parte do petróleo produzido no país. Pouco antes do amanhecer no Iraque, as tropas aliadas já tinham o controle sobre o principal terminal de oleoduto do país.No Norte do Irã, forças terrestres da coalizão anglo-americana entraram em ação e avançam na cidade de Mosul e Kirkuk, na região do Curdistão, segundo a televisão iraniana. O porta-voz das forças britânicas, capitão Al Lockwood, disse que a coalizão pode entrar em Bagdá dentro de três ou quatro dias. Lockwood, falando a repórteres no centro de comando no Catar, disse que a capital iraquiana poderá ser invadida rapidamente. ?Se fosse um apostador, e não sou, falaria esperançosamente em um prazo de três ou quatro dias?.Enquanto a VII Divisão de Cavalaria (de tanques) avançava rapidamente rumo a Bagdá, após ter deixado o Sul do Iraque, crescem os rumores que o comando militar americano negocia a deserção de generais de Saddam Hussein e, por isso, teria refreado os bombardeios.No oeste da Inglaterra, no entanto, bombardeiros B-52 começaram a decolar de uma base britânica. Os funcionários britânicos se recusaram a divulgar a missão. O B-52 é capaz de alcançar o Iraque, carregado de bombas, em seis horas.Segundo a versão apresentada por militares americanos, as forças do Iraque parecem estar sem contato com sua liderença, depois do ataque de mísseis a Bagdá, na quinta. Esses militares dizem que não há uma definição clara sobre se Saddam Hussein foi atingido pelo ataque dos mísseis, mas acrescentaram que médicos foram levados até o palácio em que o líder iraquiano estaria. O minisktro de Informação fdo Iraque, Mohammed Sa?eed al-Sahhaf, disse hoje que uma das residências de Saddam Hussein foi de fato atingida nos bombardeios de quinta-feira, mas ninguém ficou ferido. ?Eles bombardearam a residência de sua família, mas graças a Deus todos estão a salvo?, disso ministro em Bagdá. Saddam Hussein apareceu na televisão iraquiana ontem, poucas horas depois do ataque dos mísseis; nos Estados Unidos, peritos da CIA concluíram que a voz era de fato de Saddam. A agência oficial de notícias do Iraque disse que 37 pessoas ficaram feridas no bombardeio noturno de ontem ao coração de Bagdá e em outras localidades da cidade. Os militares iraquianos disseram que quatro soldados morreram e seis outros ficaram feridos no bombardeio de ontem. Não se falou, no entanto, em número de possíveis mortos ou feridos nos combates em terra. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.