País agradece bloqueio de navio britânico

O chanceler argentino, Héctor Timerman, agradeceu ontem a decisão do governo da presidente Dilma Rousseff de não permitir que um navio da Marinha britânica ancorasse no Brasil, já que ia rumo às Malvinas, ilhas reivindicadas pela Argentina. "Nossa aliança estratégica e de fraternidade não fica somente evidente pelo comércio, mas também pelo reconhecimento da soberania" argentina sobre as ilhas. Segundo Londres, foi a primeira vez que o Brasil negou permissão a um navio de guerra britânico que seguia para as Malvinas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.