País construirá novo campo para somalis

O forte fluxo de refugiados somalis fez o Quênia anunciar às pressas ontem que construirá um segundo campo, com ajuda da ONU, para abrigar os deslocados. Nos últimos 60 dias, centenas de milhares de civis fugiram da seca na Somália e cruzaram a fronteira com o vizinho Quênia. O novo campo de refugiados deve ser inaugurado nos próximos 10 dias e terá capacidade para até 80 mil pessoas, anunciou o premiê queniano, Raila Odinga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.