Pais de Madeleine não usarão donativos para despesas judiciais

Os pais da desaparecida meninabritânica Madeleine McCann não vão usar o dinheiro arrecado porum fundo criado para ajudar a encontrar sua filha para pagarseus altos gastos com advogados, afirmou um porta-voz dafamília nesta quarta-feira. Gerry e Kate McCann arrecadaram um milhão de libras desde olançamento do fundo, em maio, após o desaparecimento da filhade quatro anos do casal durante férias da família em Portugal. Os pais da menina, ambos de 39 anos, voltaram para aInglaterra no domingo, após terem sido interrogados por horaspela polícia de Portugal como suspeitos formais no caso. "Não estamos buscando ajuda do fundo", disse o porta-vozDavid Hughes a repórteres, do lado de fora da casa dos McCann,em Rothley, Leicestershire. O casal não deseja frustrar as pessoas que acham que odinheiro não deveria ser usado para pagar seus gastosjudiciais, acrescentou ele. Os responsáveis pelo fundo sereuniriam nesta semana para discutir como o dinheiro deveriaser usado. Na terça-feira, um promotor-público de Portugal passou ocaso para um juiz criminal que decidirá se há provas paraformalizar uma acusação. O juiz pode acatar o pedido dejulgamento ou considerar que não há provas suficientes erejeitar o caso. Entre os documentos apresentados, estão os resultados detestes judiciais de evidências colhidas do resort Praia da Luz,onde Madeleine desapareceu, além de detalhes dosinterrogatórios dos McCann à polícia. As evidências judiciais podem esclarecer se o DNA deMadeleine foi encontrado em um carro escondido pelos McCannapós o desaparecimento da menina, como informaram váriosjornais. O casal negou repetidas vezes qualquer envolvimento nodesaparecimento de sua filha. Em seu blog www.findmadeleine.com, Gerry McCann afirmou:"Nós temos absoluta confiança de que, quando todos os fatosforem apresentados juntos, nós poderemos demonstrar que nãotivemos nenhuma participação no sequestro de Madeleine." (Por Peter Griffiths)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.