Hector Retamal/AFP
Hector Retamal/AFP

País de origem da epidemia, China presta homenagem às vítimas do coronavírus

Sirenes foram acionadas e pessoas pararam nas ruas, enquanto trens, automóveis e navios soavam buzinas e apitos para recordar as 3.326 vítimas da epidemia

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de abril de 2020 | 10h20

WUHAN - A China parou na manhã deste sábado para homenagear os mortos na epidemia de covid-19, dedicando três minutos em memória das vítimas. 

Sirenes foram acionadas às 10h (hora local, 23h de sexta-feira em Brasília) e, de imediato, as pessoas pararam nas ruas, enquanto trens, automóveis e navios soavam suas buzinas ou apitos para recordar as 3.326 vítimas da epidemia no país.

Na cidade de Wuhan, onde o coronavírus surgiu no fim de 2019, o pessoal do Hospital Tongji se colocou na parte externa, todos com as cabeças inclinadas em direção ao prédio principal, alguns ainda com os trajes de proteção, que se tornou um símbolo da crise em todo o mundo.

"Sinto muita pena por nossos colegas e pacientes que morreram", disse à agência France Presse Xu, enfermeira do hospital de Tongji que trabalhou na linha de frente do tratamento de pacientes com coronavírus. "Espero que possam descansar em paz no céu."

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

A TV estatal mostrou o presidente chinês, Xi Jinping, e outros altos funcionários de pé diante de um complexo do governo em Pequim, com flores brancas. Na Praça Tiananmen de Pequim a bandeira nacional estava a meio pau.

As composições do metrô de Pequim também pararam, e passageiros ficaram de pé e em silêncio durante os três minutos em sinal de respeito./AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.