Associated Press
Associated Press

Pais do 'menino do balão' admitirão culpa, diz advogado

Objetivo da decisão é manter a família unida e evitar punições mais severas ao casal

Agência Estado e Associated Press,

12 Novembro 2009 | 14h49

Os pais que afirmaram que seu filho de 6 anos poderia estar voando a bordo de um balão caseiro, nos EUA, admitirão a culpa em alguns dos quesitos nos quais são acusados, revelou nesta quinta-feira, 12, David Lane, advogado da família. Segundo ele, essa é uma tentativa para manter a família unida. Richard Heene vai confessar sua culpa por tentar influenciar ilegalmente um servidor público, disse Lane. Já Mayumi Heene, uma cidadã japonesa que pode até ser deportada, caso condenada em crimes mais graves, admitirá a culpa por falso testemunho a autoridades.

Os promotores concordaram em permitir que ambos respondam em liberdade, segundo Lane. O evento de 15 de outubro levou a dúvidas sobre se os dois podem ser bons pais. Assistentes sociais foram contatadas para analisar a questão. Lane não respondeu se a admissão pode incluir o monitoramento do casal.

O caso começou quando os pais telefonaram desesperados para autoridades, dizendo que um de seu filhos, Falcon, poderia estar a bordo de um balão caseiro que escapou da casa deles em Fort Collins. O episódio gerou uma resposta frenética das autoridades e atraiu grande cobertura midiática, inclusive internacional. Por fim, o balão caiu e ficou constatado que não havia ninguém dentro.

Inicialmente, os pais disseram que Falcon estava em casa e tinha se escondido. Posteriormente, porém, Falcon disse durante uma entrevista ao vivo na CNN que "nós fizemos isso para o show". A família já apareceu duas vezes no reality show "Troca de Famílias", da ABC. Posteriormente, a fraude ficou comprovada e foi admitida por Mayumi Heene.

Mais conteúdo sobre:
EUA balão menino culpa Falcon Heene

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.