País encomendou emergencialmente bandeiras à China

O hino nacional foi composto. Mas, sem indústrias, o governo encomendou às pressas da China um carregamento de bandeiras nacionais. O governo também não conseguiu fabricar sua moeda e ainda há um debate sobre qual figura deve constar nas notas de dinheiro. O nome do país é alvo de debate. Parte da população apoia que ele seja batizado República do Nilo. Selos não existem, o que dificultará o sistema postal. Na internet, o registro ".ss" foi recusado. A referência à SS, polícia nazista, obrigou Juba a reavaliar seu pedido.

Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

09 de julho de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.