País enfrenta envelhecimento da população

Além de enfrentar um cenário econômico desfavorável, a Rússia ainda deve lidar com o envelhecimento de sua população. Estatísticas oficiais mostram que a população entre 15 e 65 anos deve cair de 102,2 milhões (2010) para 91,1 milhões em 2030, quando apenas metade da população será economicamente ativa.

MOSCOU, O Estado de S.Paulo

03 de março de 2012 | 03h03

Se a população envelhece, a tendência é que subam os gastos com os pensionistas. Isso significa que o Kremlin deverá aumentar o gasto com previdência muito em breve, cancelar alguns direitos e incrementar arrecadação de impostos.

"A população está envelhecendo, e em uma década a Rússia já verá sua força de trabalho reduzida. O problema seria rapidamente resolvido com políticas de imigração. Mas os imigrantes que procuram trabalho na Rússia vêm de países da Ásia Central e têm pouquíssima especialização. O governo optou por atrair estrangeiros para grandes projetos tecnológicos e esqueceu-se de que precisaria também de mão de obra", afirma a coordenadora do Carnegie Moscow Center, Anna Bessenova.

Ainda que o crescimento econômico e a melhora na qualidade de vida sejam as principais armas de propaganda usadas por Vladimir Putin, dados do Instituto de Estatísticas russo mostram que, no último ano, 2 milhões de russos entraram na pobreza.

Hoje, quase 15% da população vive abaixo da linha da miséria (21,1 milhões). O principal motivo é o aumento do preço da cesta básica, que inclui alimentos, serviços e outros bens de consumo. E Putin já avisou que a inflação, hoje em cerca de 6%, também deve aumentar nos próximos meses. / T.E.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.