País foi palco da ''1ª Grande Guerra da África''

A República Democrática do Congo (ex-Zaire) viveu por cinco anos (1998-2003) a chamada 1ª Guerra Mundial Africana, que matou mais de 4 milhões de pessoas e envolveu forças de Angola, Namíbia e Zimbábue contra grupos rebeldes apoiados por Uganda e Ruanda. Entre as causas da guerra estavam as disputas por diamantes e a rivalidade entre membros das etnias tutsi e hutu. Apesar da assinatura de um acordo de paz, da presença de forças da ONU e da formação de um governo de transição, em 2003, a ameaça do conflito voltou nos últimos dois anos. Segundo o centro de estudos belga Crisis Group, em 2005, 1.000 pessoas morriam por dia no Congo por causa da desnutrição, da violência e de inúmeras doenças ligadas às precárias condições de vida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.