País ora por Mandela, diz presidente sul-africano

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, disse que o país continua orando pela saúde e pelo bem-estar de Nelson Mandela, que continua hospitalizado em estado crítico. As declarações foram feitas neste sábado, 29, durante coletiva de imprensa conjunta com o presidente norte-americano Barack Obama.

Agência Estado

29 Junho 2013 | 09h17

Zuma chamou Mandela de "presidente fundador de nossa democracia, que é muito amado por nosso povo e pelo mundo". O governo sul-africano disse que apesar de o estado de saúde de Mandela ser estável, permanece crítico. Mandela, que tem 94 anos, foi internado três semanas atrás por causa de uma recorrente infecção pulmonar.

Obama pretendia se encontrar neste sábado com parentes de Mandela, mas não tinha a intenção de visitar o homem a quem chamou de "herói pessoal" para preservar "a paz e o conforto" do líder. Para ele, a longa luta de Mandela contra o apartheid foi uma fonte de "inspiração pessoal" e que sua "coragem moral" foi uma inspiração para o mundo. "Os pensamentos dos norte-americanos e do povo de todo o mundo estão com Nelson Mandela e sua família", disse o presidente norte-americano

Mandela se tornou o primeiro presidente democraticamente eleito da África do Sul em 1994, após ter passado 27 anos na prisão. Zuma declarou que o primeiro presidente negro dos Estados Unidos leva consigo os sonhos de milhões de africanos. Segundo ele, Mandela e Obama foram "ligados pela história", ao se tornarem os primeiros líderes negros de seus respectivos países.

A África do Sul é o segundo destino da visita de Obama à África, a mais importante desde que se tornou presidente, há quase cinco anos. Com o aumento da influência da China no continente, Obama, cujo pai é queniano, tem sido muito criticado por não dar a devida atenção à África e por esperar tanto tempo para visitar o local. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
África do SulMandelaZuma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.