Pais processam empresa por leite contaminado na China

Contaminação do alimento com melamina já matou quatro crianças e deixou outras 54 mil doentes

Agência Estado e Associated Press,

02 de outubro de 2008 | 15h26

Os pais de um bebê que teria adoecido por causa do leite contaminado na China iniciaram um processo contra uma das maiores empresas do setor, na primeira ação legal derivada do escândalo. A informação foi divulgada nesta Quinta-feira, 2, pelo advogado Ji Cheng. Somente na semana que vem se saberá se o tribunal da província de Henan aceitará o caso. A China celebra um feriado nacional nesta semana e os escritórios governamentais estão fechados.   Veja também: China adota medida para garantir qualidade do leite Polícia chinesa prende 22 acusados de contaminar leite   O bebê, um garoto de 1 ano e 2 meses, foi hospitalizado em Henan após ter sido alimentado com o leite em pó produzido pela Sanlu desde seu nascimento. O fato foi divulgado pela revista comercial Caijing. A China enfrenta um escândalo pela contaminação de leite e derivados com melamina. O produto químico - usado na indústria do plástico e para a fabricação de fertilizantes - pode causar problemas renais e até a morte, caso seja consumido em grandes quantidades. O leite contaminado já matou quatro crianças e deixou outras 54 mil doentes, das quais 13 mil tiveram que ser hospitalizadas.   Segundo o advogado, os pais pedem indenização de US$ 22 mil pelo dinheiro gasto com o tratamento. O bebê desenvolveu pedras nos rins. O gabinete chinês determinou que todos os hospitais do país ofereçam tratamento gratuito às vítimas do leite contaminado. Porém o bebê está no Hospital de Bebês de Pequim, que apenas oferece o benefício para as crianças diagnosticadas com o problema após 12 de setembro, quando veio à tona o escândalo.   Um advogado da capital chinesa sugeriu que os profissionais foram pressionados para não aceitar casos relacionados ao problema. "Faz uma semana, o escritório judicial de Pequim pediu aos advogados que assistissem a uma reunião e solicitou a eles que não aceitassem casos vinculados ao leite em pó problemático", afirmou Zhou Shifeng. Outros advogados negaram qualquer pressão nesse sentido.   Melamina   Testes em Taiwan revelaram a presença de pequenas doses de melamina no leite produzido na China pela gigante européia Nestlé. Segundo o Ministério da Saúde local, os produtos com problemas estão sendo retirados das prateleiras.   Algumas fórmulas de leite em pó da empresa apresentaram o problema. Segundo o ministério são doses pequenas, que não causariam problemas à saúde, mas o produto não será vendido, por precaução.

Tudo o que sabemos sobre:
leite contaminadoChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.