''País segue instável'', diz general

O general brasileiro Augusto Heleno Ribeiro Pereira alertou ontem que a violência no Haiti pode aumentar. O militar foi o comandante da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah) entre maio de 2004 e agosto de 2005."O que tem ocorrido (nos últimos dias) é desagradável, mas não uma surpresa", afirmou o general ao ?Estado?, após um seminário sobre segurança internacional e defesa na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). "A situação continua instável e, por isso, episódios de violência ainda são comuns." De acordo com o general Heleno, outras manifestações devem ocorrer. No entanto, ele disse que a missão da ONU tem o controle da região. "As tropas estão preparadas e os soldados têm capacidade para controlar os protestos", afirmou. "Hoje, a situação é melhor do que quando os soldados da ONU chegaram em 2004."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.