País tem 10 cientistas no IPCC

O Nobel foi comemorado pela comunidade científica no Brasil, que tem 10 representantes entre os cerca de 600 autores que assinam os relatórios do IPCC - além de muitos outros colaboradores e revisores. "É realmente muito merecido", disse José Marengo, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, que há 11 anos participa do IPCC. "Embora não seja um prêmio científico, é um reconhecimento do trabalho que o IPCC tem feito. Agora os céticos terão de pensar duas vezes antes de criticar nosso trabalho." Para outro autor, Roberto Schaeffer, da Coordenação dos Programas de Pós-graduação de Engenharia da UFRJ, o prêmio "coloca a problemática das mudanças climáticas no devido lugar", mostrando que não se trata apenas de uma questão ambiental, mas de uma ameaça política, econômica e social à paz mundial. "Pela primeira vez, a humanidade se vê diante de uma ameaça comum. As mudanças climáticas são um problema de todos, e só vamos resolver esse problema se trabalharmos em parceria", avaliou, também, o matemático Pedro Leite da Silva Dias, diretor do Laboratório Nacional de Computação Científica, autor do IPCC desde 1996.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.